Blog do Yogue

Busca

Sobre o blog

A idéia deste meu blog é trazer o mundo do yoga e da meditação mais perto do seu cotidiano.

Adoro responder e investigar sobre este assunto, pois é uma forma preciosa de conhecer mais este universo.

Este nome “blog do yogue” é porque vamos aproveitar a sabedoria de muitos e muitos yogues do passado e do presente para rechear e iluminar o nosso dia a dia. Yogue para quem não sabe é um sábio. E mais propriamente é aquele que chegou lá! Chegar lá no yoga é uma das muitas coisas a se saber...

28/02/2009

Saúde é falar pouco

 
 

Saúde é falar pouco

Observe que quando você está muito cansado você tem dificuldade até de falar.
Por que?
Porque falar demanda energia. Falar despende energia.
No yoga ou no Hatha Yoga o prana, energia vital, é muito considerada e respeitada pelo praticante. É necessário preservá-lo. Assim como um avarento guarda o seu dinheiro o yogue deve cuidar do prana em seu corpo. O prana para o Hatha Yogue é a Consciência onipresente em tudo que é vivo, na matéria aparentemente viva, animais e plantas, bem como na matéria aparentemente sem vida, minerais, líquidos e gases, o prana para ele é o que para o Bhakti Yogue (yoga da devoção) é Deus.
Ser simples na fala é bom para o praticante. Falar quando necessário. Não perder-se em conversas fúteis que além de tudo agitam a mente.
Pratique mouna – o jejum de palavras – comece dando a você um presente diário: estar só e em silencio por uma hora.

Por Sandro Bosco às 19h36

26/02/2009

Saúde nos órgãos da pélvis para as mulheres

 
 

Saúde nos órgãos da pélvis para as mulheres

 

 

 

Upavishta Konasana - postura do ângulo sentado

posturas como esta favorecem os joelhos pela maior abertura do quadril bem como irrigam melhor os órgãos da pélvis.

 

Namaskar mudra - gesto de saudação com as mãos

Saúda-se o centro do coração, assim podemos honrar o outro com respeito e atenção.

 

Por Sandro Bosco às 18h22

O sermão silencioso

O sermão silencioso

 

Conta-se que Buda, convidado a falar diante de um grande número de discípulos, pos-se diante deles, e então exibiu-lhes uma flor, sem pronunciar uma única palavra. Este foi o seu sermão.


 

Consideramos a palavra muitíssimo neste momento que vivemos. A palavra é o instrumento valorizado neste mundo. Mas experimente passar alguns dias, ou apenas um dia, ou apenas durante uma reunião ou um almoço com outras pessoas poupando suas palavras. Fale só o essencial mas com gentileza, com amor e respeito, enfim ouvindo mais do que falando. Rapidamente sua consciência se transforma. Ao poupar suas palavras coloque-se como observador ou como se traduz o Atman, coloque-se como “testemunha”. Lá bem de dentro do estado de silêncio você pode testemunhar o mundo lá fora com calma. A calma aproxima você do Ser Interior. A ansiedade e a pressa afastam você do centro de você mesmo. Este observar atentamente com a mente plenamente presente no ‘aqui’ é meditação, é yoga.

 

Por Sandro Bosco às 18h11

20/02/2009

Meditação andando

 
 

"Quando praticamos a meditação andando chegamos a todo momento.
Nosso verdadeiro lar é o momento atual.
Quando entramos profundamente no momento presente, nossas queixas  e preocupações desaparecem, e descobrimos a vida, com todas as suas maravilhas.
Fazendo isso, superamos a dispersão e habitamos pacificamente no momento atual, que é o momento absoluto de conscientização para nós."
Thich Nhat Hanh
** mestre Zen vietnamita que mora na França em Plum Village

Aviso: amigos , vou viajar, e no local não tem internet.Volto a postar na próxima quinta-feira. Ótimo feriado e aproveitem para praticar asanas.  

Por Sandro Bosco às 17h14

18/02/2009

Um grande começo

 
 

Um grande começo

"O verdadeiro religioso é aquele que não pratica qualquer ato errado nem mesmo quando está só, ou seja, sem ninguém para observá-lo  e portanto para criticá-lo

 

Hoje é dia do aniversário de um grande yogue. Um “holy man” , um santo, uma pessoa sagrada como chamam na Índia.

Sri Ramakrishna ( 1836-1886)  nasceu neste dia de hoje em completa simplicidade em um povoado de Bengala na Índia e com a idade de 17 anos foi para Calcutá, lá decepcionou-se com a vida materialista da grande cidade e tornou-se sacerdote no templo de Dakshineswar onde se cultua Deus como sendo a Mãe do Universo . Compreendia a natureza humana em sua totalidade porque tinha transcendido todas as limitações humanas.

Apesar de família hindu pregou o ecumenismo dizendo que a realização espiritual poderia se obter em qualquer tradição espiritual: cristã, mulçumana ou hindu.

Se diz na Índia “a água tem muitos nomes nos diversos lugares deste mundo  e nas diferentes línguas, mas é uma só” (e mata a sede).

Logo que senti necessidade de me aprofundar no yoga com 16 ou 17 anos estive no centro de Bhakti Yoga de Sri Rmakrishna em São Paulo, acho que no bairro da Vila Mariana.

 Obtive lá um livrinho com ensinamentos dele e que me inspiravam muito nas meditações e retiros que fazia sozinho numa casa de praia que meus pais tinham em Santa Catarina. Foi um começo para me inspirar nas palavras sábias dos yogues.

Um grande começo!

 

 ********************************************************************************************************************

Vindas de muitas fonte de realização,

Diferentes maneiras de adorar.

Misturam-se, em tua meditação.

A descoberta multiforme das alegrias do infinito

Deu forma ao sacrário de unidade em Tua vida. De longe ou de perto, de onde vierem

Saudações a ti,

A elas juntarei as minhas.

Invocação a Sri Rmakrishna pelo poeta indiano Rabidranath Tagore

 

 

“Sê livre. Vive no mundo como a folha caída, da qual o fruto já foi comido”

Sri Ramakrishna

Por Sandro Bosco às 14h02

17/02/2009

Estresse - corpo e mente desconectados

 

 

Corpo e mente desconectados


Do ponto de vista do yoga o estresse ocorre quando você não está conectado ao seu corpo.

Lembre-se sempre o yoga considera os diversos corpos - físico, mental, emocional, espiritual - que agem e interagem simultaneamente e que nunca estão dissociados, aliás vivem juntos na mesma morada.



Mudança de atitude


Uma noticia ruim não afeta o corpo físico atingindo o seu ponto mais fraco. Uma noticia ruim afeta o seu corpo e sua saúde dependendo de como você a recebe. Digamos que você está com a conta bancária no vermelho e o gerente vem cobrando um depósito, há falta de crédito. Qualquer telefonema do banco pode lhe derramar adrenalina nas veias e gerar preocupação e medo, somando estresse. Mas hoje de manhã você recebe uma noticia de que o mega imóvel que você há tempos estava para vender fechou o negócio. Viva: dinheiro na mão! E a sua atitude então muda em relação ao telefonema de cobrança do banco.


 

Novamente a voz da sabedoria


O filósofo grego Epictetus disse : - O que provoca o estresse não é o fato mas como você o interpreta.

O mestre de meditação, o yogue Swami Muktananda, ensinou: - Não precisa mudar os óculos mas mude sim a lente dos óculos.


A maneira que você vê o mundo isto gera uma atitude, e esta é a resposta que você dá aos fatos e as pessoas. Enfim como você vê o mundo é como o mundo receberá você.



Contribuição Yogue

 

Veja abaixo alguns asanas que abre espaço para o diafragma da respiração, irrigam o cérebro e com ele o hipotálamo – localizado no cérebro e responsável pela resposta ao estresse bem como a resposta do relaxamento - . Um estado mental de relaxamento gera endorfina mesmo na ação de intenso esforço físico. E é isso que o yogasana traz ele aproxima a sensação do corpo físico à mente, e aí, pronto:

- Corpo e mente conectados!  Isto é meditação ou pelo menos o princípio !

 


Só para mostrar dois asanas ... são 820 ao todo ...........

Adho mukha svanasana - posição do cão com o rosto para baixo

Adho mukha svanasana (versão restauradora) - posição do cão com o rosto para baixo

Ambas as varaições acima são excelente para reduzir o estresse, abre o diafragma, irriga o cérebro, traz energia para os braços e pernas , karmaindriyas - orgãos de ação - tirando o foco do mental.

 

Uttanasana (versão restauradora)- posição de intenso alongamento.

Traz uma imediata sensação de paz, aumenta a circulação nas pernas e pés, irriga o cérebro, hipotálamo, com mais treino e permanência na postura atinge e beneficia a hipófise e as glândulas mais importantes, acalma o corpo e a mente, reduz a hiper tensão arterial, que é o maior mal causado pelo estresse negativo.

 

 

Os yogasanas – posturas - tornam seu sistema nervoso mais resistente (veja as fotos).
Um corpo tenso não respira direito, não consegue nem respirar fundo, o tórax esta´preso e o abdome tenso.

Por Sandro Bosco às 18h00

16/02/2009

Bençãos

 
 

Bençãos

A beleza interna e a beleza externa  

12/02/2009

Comentário

Sem a visão plena achamos que a beleza que existe nas pétalas de um lótus é diferente da que existe na lama que o nutre. Transcender a dualidade bonito/feio é o primeiro passo para observarmos a realidade tal e qual como ela é, em toda a sua glória. Que a graça de Ishvara nos conceda essa visão. Om Namah Shivaya
Gustavo -  www.yogavaidika.blogspot.com 


Resposta:


Gustavo de fato transcender o feio e o belo, o certo e o errado, o bom e o ruim, parece que demanda esforço pessoal, tapas e que só ocorre por intervenção do inexplicável ou "benção", como nós humanos chamamos. Parece que demanda o esforço de desejar sem querer, de buscar sem perseguir,de estar aberto sem julgamentos.

Jaya Ishvara.

Namaste Sandro

 

 

  

Por Sandro Bosco às 18h16

Uma arte imortal

Uma arte imortal

 

Yogasanas em dupla

" Yoga é uma arte imortal, uma ciencia e filosofia. É a melhor psico-anatomia subjetiva que a humanidade concebeu para se ter a experiência do bem estar físico, mental, intelectual e espiritual. Tem sobrevivido ao teste do tempo desde o inicio da civilização e permanecerá como uma ciência psico-física, precisa e suprema, pelos séculos que virão . "

 

B.K.S.Iyengar

 

 

Por Sandro Bosco às 18h01

12/02/2009

Dos yogues das florestas

 

“Aquilo que não é expresso em palavras, mas pelo qual a língua fala – é conhecido por ser o Absoluto.

Aquilo que não é conhecido pela mente mas pelo qual a mente conhece  - é conhecido por Absoluto”

KENA UPANISHAD

Por Sandro Bosco às 18h06

A beleza interna e a beleza externa

"Tudo tem beleza, mas nem

 todos a vêem"

  Confucio

Por Sandro Bosco às 17h17

Meditação na Morada do Yoga

 

 

"Levanta, desperta! Aproxima-te dos grandes seres e compreende a Verdade. A senda é afiada como o fio de uma navalha, dura de cruzar difícil de manter-se: assim dizem os sábios"

Katha Upanishad (1-3.14) Antiga escritura do Yoga


 

 

Hoje, 5a feira, temos Dhyana Sangham no Yoga Dham (informe-se antes -www.yogadham.com.br) as 20:30h. No programa dividimos a sabedoria dos yogues, as experiências, os textos antigos das escrituras e praticamos meditação.

Seja Bem Vindo!


 

 

 

Por Sandro Bosco às 09h20

De mestre a discípulo

Prof. Arun é um discípulo direto e próximo do mundialmente famoso B.K.S.Iyengar. Reside em Banagalore na India onde tem seu centro de yoga e visita regularmente Pune onde o mestre Iyengar tem o seu centro de Iyengar Yoga considerada a "meca" para os praticantes deste método de yoga. Arun esteve no Brasil em 2008 e agradou os brasileiros pela maneira autêntica que ensina Iyengar Yoga. É uma pessoa simples, focada e  pontual, também na forma de ensinar e isto se expressa em cada aula sua. Desta vez teremos oportunidade de estudar e apender mais com ele pois além de um workshop de fim de semana ele estará dando um intensivo de 05 dias em S.Paulo. (visite - www.yogadham.com.br e www.yogasharya.org)

Por Sandro Bosco às 09h14

 

 

Mais informação click no link:

http://www.yogadham.com.br/OBJ/prodView.asp?idproduct=61&P=workshop+internacional+de+iyengar+yoga+com+arun

Por Sandro Bosco às 09h06

11/02/2009

O bêbado que perdeu a (carteira) identidade

 
 

 

Um professor e estudante de yoga caminhava a noite por uma calçada quando mirou a frente um bêbado que  parecia perdido em meio a olhares vazios na direção do chão  e bem debaixo da luz do poste. Ao aproximar-se, solidariamente perguntou a ele:

 - Posso ajudá-lo?

 - Perdi minha identidade, minha carteira de identidade.

 - Mas aqui em baixo da luz do poste ?

 - Não foi lá  - e apontou para um terreno baldio escuro a poucos metros da calçada  .

 - Então porque o sr. não procura lá? No escuro?

 -Porque lá está escuro demais, é mais difícil de encontra-la.


Esta parábola ilustra uma tendência humana de buscar compreender-se e entender-se em relação ao mundo que o cerca, buscando tudo fora. É mais fácil de fato encontrar razões e justificaticvas no mundo lá fora ou nos outros. Os yogues ensinam que buscando dentro você encontra resposta a tudo. Uma compreensão além do raciocínio. Se a luz externa que temos, varia com o sol da manhã e as estrelas da madrugada, com a  noite enluarada e o sol à pino, com a noite escura e o céu de dia encoberto pelas nuvens espessas, lá dentro há muita luz, uma luz perene. Muitos yogues descrevem o estado "desperto" alcançado no ápice da evolução humana através  da prática do yoga como: "uma luz mais clara do que a luz de mil sóis". Tudo que buscamos fora: satisfação, amor, felicidade, pulsa no interior, a fonte inesgotável destes atributos está dentro.


 

 

 

Por Sandro Bosco às 18h16

Sabedoria dos Vedas

 
 

Sabedoria dos Vedas


No inicio não existia o ser, mas também não existia o não-ser.

 


 

 

Esta máxima foi colhida do Rig Veda um dos quatro Vedas que contém a substância dos ensinamentos do Yoga e da filosofia hindu. Estes escritos datam de mais de 3500 anos atrás e se aproximam da interpretação do universo de físicos com Einstein e outros da física quântica das últimas décadas.

Por Sandro Bosco às 18h00

10/02/2009

Ser agora ou ser depois?

Não queira ser alguém  04/02/2009 17:33
Comentar esta mensagem----

Sandro, será que não há uma diferença entre "ser alguém" baseado num alguém existente, que geraria uma frustração pois cada ser é único, e o "ser alguém" no sentido de saber o "quem eu sou" para "ser alguém" com personalidade, com metas, com objetivos... porém com tudo isso (meta, objetivos) nobres e que respeitam o meu eu
e o eu do próximo. "Seja ninguém" bateu muito forte pra mim.... o só eu me basto também. È bom sermos auto-suficiente, mas é tão bom precisar de alguém, poder ajudar alguém que esteja precisando, compartilhar um momento bom, um momento ruim. É um medo de aceitar a solidão? ou um instinto do homem em viver em sociedade... acho que não entendi nada dessa vez.... :-( Namastê mestre!
Alex |   05/02/2009 15:32


 


 


Resposta:
Alex, a questão de querer ser alguém neste momento da nossa civilização ocidental nos leva as vezes a ser alguém a qualquer custo e alguém que os outros queiram ou que a sociedade aceite. Por exemplo, quando quis ser um professor de yoga no início dos anos 70, yoga era uma coisa estranha que você precisava explicar várias vezes e ninguém entendia, era algo fora dos padrões. Mesmo assim escolhi pelo  yoga. Não sugiro a ninguém buscar algo fora dos padrões simplesmente, mas, desejo sim, que cada um saiba realmente o que quer e que descubra qual é a sua real função neste planeta nesta vida, independente dos modelos que a sociedade propõe. Se ficamos obstinados em ser alguém na vida, ser alguém para outro alguém, criamos um apego que nos rouba a possibilidade de perceber e reconhecer a grandeza de quem você já é, e de se aceitar como se é e de viver a grandiosidade e pureza do momento presente. Quando o ser humano se fixa assim no “querer” perde-se no depois, no amanhã. E o verdadeiro conhecimento de si está no "agora". Obrigado pelo seu comentário.Sandro

Por Sandro Bosco às 17h49

09/02/2009

Postura que fortalece as glândulas da tireóide

 
 

Postura que fortalece as glândulas da tireóide

EKA PADA RAJAKAPOTASANA

EKA significa “um”
PADA – pé
KAPOTA – pomba(o)

Rajakapota significa o Rei dos pombos.  Neste asana o peito se propaga para frente, como um peito de pombo, por esta razão esse asana leva esse nome.

BENEFÍCIOS: Revitaliza a região baixa da coluna. O sangue circula com mais intensidade em torno da região pélvica, mantendo-a saudável.Com a prática regular desse asana (e outras variações que fazem parte do ciclo de Kapotasana), previne e corrige desordens do sistema urinário. É um excelente exercício para os músculos do pescoço e dos ombros.  As glândulas da tireóide, paratireóide são extremamente favorecidas com a prática regular desse asana.
Esse asana e o ciclo de Kapotasana são recomendados para o controle do desejo sexual.


Fonte: Light on Yoga – B.K.S Iyengar – Editora Happer Collins

Por Sandro Bosco às 15h42

Ego inferior e ego superior

 
 

 

Não queira ser alguém   - POST  de 04/02/2009 17:33

Comentário -
Nossa Sandro, que profundo e, ao mesmo tempo, tão simples! Libertar-se do ego facilitaria muito a nossa existência. Tento por em prática este ensinamento, mas apesar de simples, como é difícil! Parabéns pela relevãncia do post.
Claudia   05/02/2009 12:27


 

Resposta - Toda e qualquer prática de yoga independente do ramo desta grande árvore que a pessoa venha a praticar, nos leva em última instancia a compreender e subjugar o ego. Um ser liberto das amarras do ego, os texto antigos chamam de:  jivan mukta, esta é uma alma liberada  vivendo no corpo físico. Esta liberação do ego requer prática contínua yogue com vigilância, autenticidade e sinceridade e sobretudo a guia de um mestre, um guru (gu=luz, ru=trevas, é aquele que dissipa as trevas) que esteja neste estado interior. Na terminilogia hindu, o ego chama-se ahamkara, é aquele que divide,  que nos rouba a noção da unidade, de ver que eu e outra pessoa somos a mesmíssima essência. Que eu e um outro ser vivo temos igual mérito por estar vivo. Que o universo externo a mim , galáxias e sistemas planetários, e universo interior, células, moléculas e átomos do meu corpo, são regidos pela mesma ordem e natureza. Identificar-se com a unidade entre tudo que é vivo e existe, é um atributo do Ego Superior, e aquele que me faz sentir miserável e isolado do "Todo" é faculade do ego inferior. Por isto os Yogues ensinam o mantra Soham, que significa: eu sou Êle, sou infinito!

Obrigado pelo seu comentário.

Por Sandro Bosco às 11h24

Negociações internas da mente ou do Ser?

 
 

Negociações internas da mente ou do Ser?

Postura do Guerreiro  02/02/2009 17:35
Comentar esta mensagem

 

Oi Sandro! Me pergunto: vencer a si mesmo não tem a ver com fazer uma espécie de acordo consigo? Algo como ir além das divisões internas? Forte abraço
Pedro  03/02/2009 23:22


Resposta:


Pedro, de fato vencer ou perder são apenas aspectos da mente dual. No Caminho temos que estar atento em não estabelecer acordos que nos mantenha na dualidade da negociação interna, do sim e do não, do proibido e do permitido, do gosto e não gosto, do quero e do não quero, do agora e do depois.  Me exlico: - Os Jnana Yogues (*aquele que alcança o Conhecimento ou sabedoria intutiva, além da própria mente racional) ensinam a prática do Atma-Vichara, auto-investigação, atraves do auto-questionamento. Observe que esta é uma palavra composta por Atma, que é traduzida para nós como o Ser Interior, a essencia única, imutável e eterna, nossa verdadeira natureza interior. Por isto a prática do Atma-Vichara, carece de regularidade, constância e profundidade. Uma prática desapegada de resultados imediatos como a humanidade vive neste momento materialista e imediatista. Que este acordo consigo mesmo, esteja, do parecer yogue, nos levando a percepção do Atma, sim, o acordo é digno. Por isto este acordo carece de muita auto-investigação, regular e profunda, pois as tramas da mente, do ego, de Maya, a Deusa da Ilusão, são poderosas e incansáveis. Obrigado pela pergunta.

 

Por Sandro Bosco às 10h51

05/02/2009

A crise existe ou é uma piada?


Conta uma história que um dia, alguém perguntou a Mulla Nasrudin ....
‘Que idade você tem?’
‘Sou três anos mais velho que meu irmão’
‘Como você sabe isto?’
‘Ora, raciocinando, pois ano passado eu ouvi meu irmão dizendo para outra pessoa que eu era dois anos mais velhos que ele. Passou um ano. Isto significa então que agora eu sou um ano mais velho. Logo eu serei velho o suficiente para ser avô dele.’

 


 

Beleza de raciocínio dedutivo

 

Não entenda Nasrudin. Ou entenda-o como você deve estar entendendo a famigerada "crise": por raciocínio dedutivo.
Por ignorância, por falta de compreensão, por lógicas irredutíveis, por crenças irracionais, por medo do desconhecido, por conveniência, por comodidade, por educação dos pais, por cultura e tradição .... o ser humano acredita no que quer e entende como quer.
Acredita no que consegue suportar dentro do conforto conhecido da sua mente e das suas emoções (e porque não do seu corpo?).
Esta história do Mulla pode ser olhada por diferentes ângulos, até como uma mera piada. Mas tudo, tudo, absolutamente tudo está sujeito a uma interpretação que nos leva a diferentes visões da realidade e da irrealidade. Tome cuidado a interpretação pode, inclusive, te seqüestrar da experiência do Ser Interior, do
atman.


Aonde está a crise?
Por exemplo: muito se fala de crise. Nestes últimos meses diferentes "profetas da economia" cantam e proclamam suas previsões. Uma só é verdade! Escute com os olhos, e veja com seus ouvidos, toque com o seu olfato e aspire com a sua pele.
A única crise é a que pode estar dentro de você. A única crise é a que você admite e permite ou gera dentro de você.
Os maharish, os grandes sábios yogues da antiguidade e da atualidade, disseram:
- ‘O mundo é como você o vê.’


 

 


 

 

Por Sandro Bosco às 18h02

Variações do Trikonasana - beneficío para os músculos intra-cardíacos

 
 

Variações do Trikonasana - beneficío para os músculos intra-cardíacos


Pergunta
Professor, muitas escolas de yoga não ensinam trikonasana (significa - postura dos tres ângulos) com a palma da mão no chão. Isto influencia os efeitos deste asana?



Resposta
Para os iniciantes é difícil obter um bom alinhamento da coluna nesta postura por isto, no método Iyengar,  usamos esta opção da posição da mão mais alta que pode ajudar muito.
Se você coloca a mão  no chão - vejas fotos abaixo - com as pontas dos dedos somente, na canela ou tornozelo (ou ainda em pequeno bloco); a coluna e as escápulas conseguem se alinhar. Isto beneficia também os músculos intra-cardiacos como uma profunda massagem. Com a palma da mão no chão torna-se difícil ajustar o quadril, os músculos das virilhas, as escápulas e no final alcançar o alinhamento da coluna.
Treinar bastante assim para um dia colocar a palma  no chão é melhor e aí alongue o máximo os músculos dorsais das costas.


 

 


 

 

 


 

 

 


 

 

 


 

 

 

 

 

 

Por Sandro Bosco às 17h52

04/02/2009

Não queira ser alguém

 Há uma necessidade humana, visceral, pelo contato com o mundo social , com o outro, que desvirtua o ser humano. Como nascemos só e morreremos só, há o perigo de você desperdiçar, ou desesperar, toda uma existência em busca do convívio com alguém mais ou menos amado, de ser visto, ser  reconhecido, desejado ou aceito. O medo de aceitar a solidão como um convívio tranqüilo com o Si mesmo, afasta-o do atman, a essencia unica, a sua verdadeira natureza.


Confiança no vazio

A prática da meditação pode lhe dar uma calma interior maior e maior,  até que você possa por fim, ganhar confiança no vazio, como cita o Shivaismo do norte da Cachemira / Índia, o sunya, o vazio interior e absoluto. Por detrás do vazio há amor. Há tanto amor, mas tanto amor que quando você toca-lo com a sua consciência e nele se estabelecer, você não vai precisar de ninguém mais que você mesmo para sentir este amor. O que denomina-se como um premabhakta - um devoto do amor -.


 

Ser alguém ou ser ninguém

 Aí é quando você não quer mais ser alguém, você não quer ser ninguém. Servir e agradecer passam a ser parte da sua respiração. Você vai começar a receber amor de todos humanos, animais e plantas, amor do vento e amor da chuva, do sol e da luz, por que este amor incondicional é o que todos buscam, sabendo ou não sabendo.

Seja ninguém

Por Sandro Bosco às 17h33

Quer saber mais sobre yoga.....

 
 

Quer saber mais sobre yoga.....

Uma oportunidade valiosa em participar deste novo curso na escola Yoga Dham.

Além da prática de Yoga você poderá meditar, estudar, inspirações.....

Todos serão bem vindos!

Inform-se pelo telefone (11) 3875 1079 ou site www.yogadham.com.br

 

Por Sandro Bosco às 13h05

CURSO DE FORMAÇÃO

 
 

CURSO DE FORMAÇÃO

No próximo final de semana terá início o curso de formação na minha escola Yoga Dham.

Quem estiver interessado, por favor, acesse o site: www.yogadham.com.br ou entre em contato com (11) 3875-1079.

Aguardo vocês!!!! Serão bem vindos.

Por Sandro Bosco às 12h56

03/02/2009

A saúde do coração com alegria e energia

 
 A saúde do coração com alegria e energia

Dores nas costas ?  (29/01/2009 16:43)

A retro flexão sem o acessório também

traz os mesmos benefícios?

Raquel  -  29/01/2009 22:21
Resposta:

Raquel, boa pergunta a sua. Esta retroflexão

apoiada no arco de madeira é passiva

e restauradora portanto com

efeitos diferentes de uma retro-flexão

aonde você tenha que colocar força,

 se ela começa na posição de pé, ou sentada

ou deitada e assim por diante.

 Veja por exemplo as fotos abaixo

que são diferentes tipos de retro-flexão

 e que demandam esforços e condições

físicas diferentes.

São mais estimulantes do que a

deitada sobre o arco de madeira.

 

URDVA DHANURASANA - POSTURA DO ARCO ERGUIDO -

inicia-se a partir da posição deitada de costas.

 

SETBANDHASARVANGASANA

postura da construção de uma ponte na postura

apoiada sobre os ombros.

Esta tem um grau de dificuldade menor

mas é restauradora,

tranquilizante e estimulante.

O que mostra com apenas dois

exemplos as retro-flexões

tem uma gama de variação e

intensidades de efeitos semelhantes.

O mestre Iyengar  ensina que

depois dos 40 anos de  idade é

fundamentel que se pratique este

tipo de flexão, para a saúde do

coração e músculos cardíacos.

São asanas que trazem alegria

e combatem a  melancolia.

Por Sandro Bosco às 23h56

02/02/2009

Idéia fixa

Conta que uma vez perguntaram a Mulla Nasrudin ...

'Quantos anos você tem, Mulla?

'Quarenta'

'Mas isso você disse na última vez que eu o vi, há dois anos atrás!'

'Sim, eu sempre mantenho o que digo'.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

E você sempre mantém o que diz ?


Por Sandro Bosco às 17h50

Postura do Guerreiro

 
 

Postura do Guerreiro

 

VIRABHADRASANA I - POSTURA DO GUERREIRO I -  recentemente falei dos cinco inimigos internos e isto me fez lembrar hoje que muitos são os asanas no yoga que invocam o heroi e o querreiro interno. Não há muito que vencer no mundo exterior se não conhecemos os inimigos internos. O Sr.Buda disse:  "É mais fácil vencer um exército de um milhão de homens do que vencer a si mesmo".

 

 

Por Sandro Bosco às 17h35

Sobre o autor

Sandro Bosco

Certificado internacional de Iyengar Yoga. Ensina e pratica yoga e meditação há mais de 40 anos, coordena a escola Yoga Dham. Neste blog compartilha regularmente todas estas experiências.

Histórico