Blog do Yogue

Busca

Sobre o blog

A idéia deste meu blog é trazer o mundo do yoga e da meditação mais perto do seu cotidiano.

Adoro responder e investigar sobre este assunto, pois é uma forma preciosa de conhecer mais este universo.

Este nome “blog do yogue” é porque vamos aproveitar a sabedoria de muitos e muitos yogues do passado e do presente para rechear e iluminar o nosso dia a dia. Yogue para quem não sabe é um sábio. E mais propriamente é aquele que chegou lá! Chegar lá no yoga é uma das muitas coisas a se saber...

31/07/2009

A sutileza do Caminho.

 
 

A sutileza do Caminho.

 

"Difícil de atravessar como o fio de uma navalha. Difícil é o caminho, dizem os sábios".

Katha Upanishad

Por Sandro Bosco às 19h29

Curso de Formação

 
 

Curso de Formação

 

Por Sandro Bosco às 10h51

30/07/2009

As posturas do yoga são feitas de consciência.

 
 

As posturas do yoga são feitas de consciência.

 

UPAVISHTAKONASANA - postura sentada do ângulo


Asanas penetram profundamente em cada camada do corpo e, ao final, chegam à consciência.”

B.K.S.Iyengar


Por Sandro Bosco às 23h57

29/07/2009

O velho zen

 
 

O velho zen

Aquela aldeia do Japão sofria seguidos ataques dos bárbaros. E, naquele dia, estes haviam anunciado uma nova invasão.
O chefe bárbaro mandara dizer, de véspera, que, quando chegasse com o seu exército, não queria encontrar ninguém na aldeia, sob pena de massacrar, sem piedade, aquele que, porventura, o desobedecesse.
Todos assim, haviam se retirado. Homens e mulheres, levando consigo as crianças, os anciãos, e todos os que conseguiam carregar.
Apenas um velho zen permaneceu sentado à porta de casa.
Os ruídos dos cavalos inimigos fizeram-se logo ouvir. E com eles os bárbaros, portanto nas mãos espadas fulgurantes.
Ao ver o velho sentado à soleira da porta, o chefe bárbaro enfureceu-se e com voz de trovão, ameaçou:
 - Não ouviste dizer que não queria encontrar ninguém nesta aldeia quando aqui chegasse velho idiota?
 - Sim, eu ouvi – respondeu o velho.
 - Então, como te atreves? Não sabes que posso simplesmente atravessá-lo com minha espada, num piscar de olhos?
 - Sim, eu sei. – respondeu outra vez. Mas  o que eu não sei é se tu sabes que eu posso simplesmente deixar que me atravesses com tua espada, sem nem um piscar de olhos.


Hoje alertei aos alunos no final da aula pela manhã, como é valioso o estado psicofísico que se tem nas mãos depois de uma prática de yoga. Se não o valorizamos o perdemos por muito pouco. Ele é tão caro e precioso e como eu digo “o entregamos por um preço muito barato”. Ao sair na rua, porque está chovendo e o sapato molhou e algo me aborrece e lá começa a se dissolver este estado raro que vem da somatória desta química tão especial da yoga e da meditação.
Em muitas tradições orientais que estudei vejo os sábios e yogues valorizando “o estado interior, o poder do agora”.
O velho zen não perde este estado de unidade do corpo e da mente, unidade da mente com o coração, nem diante da espada do inimigo. Ele preserva confortavelmente o estado de liberdade dos medos da mente, das perdas e da morte.


 

Por Sandro Bosco às 17h32

28/07/2009

Gripe H1N1

 
 

Gripe H1N1

Volta e meia falo nesta Blogosfera do Yogue sobre as relações estresse, yoga e sistema imunológico. Na mesma freqüência também reflito aqui, o quanto nossa mente pode ser influenciada pela mátrika – a energia mãe - contida nas letras e palavras. Neste momento você encontra todo dia e toda hora notícias sobre a gripe suína. Sem dúvida as precauções que você pode tomar, que  a mídia divulga, ajuda e  muito. Mas é necessário que você se beneficie mais com a informação positiva da notícia sobre a gripe. Na verdade algumas pessoas tornam mesmo uma notícia boa em algo alarmante  - e é aí que mora o perigo - e isto o  corpo responde com estresse e se reflete no seu sistema imunológico abatendo suas forças internas. Cuidado não só com oque você ouve, mas como a sua mente interpreta o que você ouve. A prática dos yogasanas  - posturas - como um todo, fortalece o sistema imunológico e algumas posturas invertidas ainda mais. Concentre-se no que pode fortalecer o seu sistema imunológico e não só com o que pode enfraquecê-lo


 

SIRSHASANA - sirsh significa cabeça e asana postura, nesta variação desenvolvida pelo Sr. Iyengar de Pune  na India, torna-se bem restauradora reduzindo o estresse e irrigando o cérebro além de inúmeros outros benefícios à saúde.  


Por Sandro Bosco às 18h11

27/07/2009

 

 

 

Postura que acaba com qualquer cansaço

 

 

 

SARVANGASANA - sarva siginifica toda e anga, partes.

Este yogasana - postura de yoga - faz referência a todas as partes do corpo. A ciência moderna já constatou através de vários experimentos que ele beneficia os sistemas: imunológico, cardiovascular, hormonal, nervoso e circulatório.

Os yogues dizem que não há onde esta postura não traga benefícios. Contudo ocorre bastante pêso nos ombros e pescoço e por esta razão alguns acessórios são necessários para que se possa alcançar uma permanência longa e com isto os efeitos benéficos sejam ampliados.  Os acessórios fortalecem o alinhamento abrindo a região do sternum, e do peito e alongando devidamente o pescoço atraves do melhor posicionamento dos ombros. Muito eficiente nas doenças crônicas é um yogasana que  acalma e restaura, eliminando o cansaço. As mulheres devem evitá-lo durante o período menstrual.

Por Sandro Bosco às 14h15

24/07/2009

O silêncio reduz o stress!

O silêncio de palavras, o jejum da fala, reduz o estresse mais do que o silêncio dos ruídos externos.

Vejo que pesssoas facilmente estressáveis não aguentam permanecer em silêncio de palavras. Por outro lado depois da minha prática de yoga e meditação estou relaxado, bem comigo mesmo e não sinto necessidade de falar. Quanto depois de uma aula de yoga vejo os alunos quietos, relaxados e sem vontade de falar, vejo neles o mauna natural como resultado do yoga.

Há muita mentira na fala e há  muita verdade no silêncio. Durante a prática do  mauna  - a disciplina yogue do silêncio – me faz  pensar duas vezes antes, do que eu iria falar, se não estivesse dentro daquele voto do silêncio. Me faz reparar como tanto da fala que gasto é desnecessária e  vem só de uma ansiedade egóica de provar o nada para coisa nenhuma. Muitas carências vão junto no ato de falar e não são supridas pelo ato de falar. Quando o silêncio é motivado pela tristeza,  sedução, ou na intenção de conseguir algo de outra pessoa, isto só me mantém na superfície da vida ou da comunicação com os outros. Mas quando o silêncio vem por uma intenção de conter o prana - a energia vital - e usá-lo para ter a força necessaria para voltar-me para dentro, aí tem sido diferente. É quando me pergunto: Quem é aquele que reconhece o próprio silencio por detrás das palavras?  Quem é aquele que escuta o que os ouvidos só ouvem? A prática deste tipo de silêncio, tem me trazido uma percepção muito boa daquilo que está além das palavras e de poder articular para mim em palavras o que só o silencio pode me dizer sobre mim mesmo.



Diz o ditado: “A fala é de prata e o silêncio é de ouro”.


 

Por Sandro Bosco às 22h28

23/07/2009

Não tenho nome e nem forma.

 
 

Não tenho nome e nem forma.

Criatividade

Sempre reflito como criatividade é algo infinito. Se infinito é exemplo para Deus, criatividade é divina. Vejo e me maravilho com ela toda hora, no marketing, nas ciências, na propaganda, nas artes, no convívio humano e hoje tive esta experiência na minha meditação matinal. Acordo cedo, antes da cidade, para poder usufruir do mínimo de ruídos, mesmo os dos pássaros.
É muito bom!



Uma experiência de meditação

Hoje estava, no início, observando as flutuações da mente, um pensamento aqui,  outro ali, quando decidi entrar naquele estado de alerta pleno e  esperar atentamente pelo próximo pensamento. Vez por outra utilizo deste recurso e funciona bem. É interessante como o pensamento entra sorrateiramente por associação (parece uma serpente) com alguma sensação no corpo, uma lembrança ou dando nome há um ruído, mesmo que seja da minha própria respiração e aí pronto: cresce num contínuo e vem a dispersão. 


Avancei na técnica

Mas como o estado que criei era de esperá-lo antes que ele chegasse resolvi prestar atenção dando ainda um “up-grade” em perceber se ele  - pensamento - entrava ou iniciava no momento da saída do ar, da entrada ou da parada natural do movimento do prana –respiração -, o famoso intervalo entre dua respirações. Foi fatal, entrei em profundo silêncio na mente inclusive permanecendo a noção da identidade interna sem nome e sem forma. Eu podia me observar com total clareza de mim mesmo e saber o que eu era, mas sem movimentos da mente, sem pensamentos, sem rotulação. Mais tarde dirigindo para o Yoga Dham, minha escola em São Paulo, é que me ocorreu de que mesmo na meditação diária podemos renovar algo, ser criativos, acolhendo um insight e fazendo algo que eu nunca tinha feito.


 

ESTÚDIO YOGA LEVA PARA BAURU

    WORKSHOP MEDITAÇÃO com SANDRO BOSCO.

     "DE ONDE VEM OS SEUS PENSAMENTOS?"

DIA 8 DE AGOSTO.

Local: Av. Nações Unidas 21-81 ( hotel Vitoria Régia)

BAURU /SP.

 INFORMAÇÕES: 14 -9735-5518 OU

giovanaprado.yoga@hotmail.com

Por Sandro Bosco às 13h44

21/07/2009

As mãos unidas atrás do peito

 
 

As mãos unidas atrás do peito

PARSVOTANASANA - postura do alongamento lateral intenso. Nesta maneira clássica de execução desta postura, com as palmas das mãos unidas atrás da costas  - paschima namaskara mudra -, auxilia a abertura do peito abrindo a coluna na região toráxica e favorecendo contras dores de ombros e pescoço.

Por Sandro Bosco às 18h16

O Agricultor e o Ladrão

 
 

Conta uma história que ...

 Um agricultor despertou, no meio da noite, com ruídos no pomar. Cuidadoso, saiu, lutando contra as trevas, para tentar descobrir o que os provocava. E eis que se deparou com um ladrão que, no alto de uma das árvores, tirava-lhe os frutos, jogando-os num saco.
  O agricultor, então, correu, apressado, para dentro de casa, e dali a poucos instantes voltou com um volume nos ombros, que, entre as sombras, mal se distinguia, suspirando aliviado:
“ Sorte a minha que o homem ainda permaneça lá em cima, entre os galhos da árvore”, pensou.
  E, rápido, descarregou dos ombros uma escada, que apoiou ao tronco:
 “Se chego tarde, ele descia. E, com toda essa altura e ainda o peso de um saco tão grande, acabaria se machucando.” 


Simplicidade infantil

Esta história vista do ponto da pureza me parece rica. Muitas vezes em jogos com os meus filhos pequenos vi que eles estavam tentando me ajudar a ganhar para que eu me sentisse bem, já que eu estava aprendendo o jogo. Outras vezes eu tentava trazer o senso de vencer e me pareceu ridículo pois eles não estavam focados em competir apenas em se divertir e estar junto em boa companhia.


Shivaismo da Cachemira

 No Shivaísmo do norte da India há um ensinamento chamado de Karma Mala. Este é um dos grilhões que nos prende a realidade limitada. Ele ocorre quando estamos atrelados a noção de "autoria da ação". Isto envolve querer o reconhecimento dos outros. Como diz um sábio contemporâneo 'se estou me sentindo inferior ou superior numa relação, ou numa mera conversa, estou iludido pelos ditames do ego e por isto sofrendo'. Procure em uma conversa perceber o quanto sua atenção  flutua para uma sensação ou outra, e saiba que isto é um exercício de meditação. Quando o "observador", também chamado de consciência, observa  os movimentos internos do ego, é quando você não está se identificando com ele nem com seus pensamentos, isto é o observador e portanto é o momentodo 'puro meditador'.


 

Por Sandro Bosco às 18h04

20/07/2009

Gratidão versus reclamação.

 Pausa para reflexão
Uma das grandes vantagens que o ser humano tem na sua vida é o poder de escolher entre "agradecer ou reclamar" . A  crítica que ouço quando trago este tema é: “mas quem só agradece não está procurando melhorar sua própria realidade.”
De fato isto pode ocorrer, mas, uma coisa não está atada a outra.
Quem sempre agradece é quem está mudando a sua realidade:
 - Interna.
Vá mais fundo
Se você já teve a coragem de investigar e perceber que é quando você muda a (sua) realidade interna é que você muda a realidade externa então já pode parar de ler este “post” por aqui, se não é o seu caso; vamos em frente!


Reclamar fomenta stress
No pano psicológico reclamar gera insatisfação pois a informação que você esta mandando para o mundo e para você mesmo (suas células, neurônios, estômago ...), é de que sempre está faltando algo na sua vida e para a mente sempre estará.
No plano psicofísico, é o alimento ideal para manter o nível de stress no cérebro alto ou no mínimo crescente.


Em sala de aula
Vejo em sala de aula alunos e alunas que mesmo quando conseguiu fazer um yogasana - postura  - de alto nível de dificuldade, continua reclamando do corpo “que ele não está respondendo nisto ou naquilo, ou como ele gostaria de mais flexibilidade, de força ..." e por aí vai.  É momento que ele só valoriza a dificuldade e não reconhece o êxito.


Transformação
E no nível existencial ou espiritual?
Gratidão traz a mente para o presente e liberta você da mesquinhez. Traz o poder de reconhecer  a própria realidade e não ficar acreditando que deveria ser outra coisa se na verdade é aquilo que está acontecendo.
Reclamação leva a mente para o passado e sempre achará motivo para nutrir o sofrimento interno ou por causas grandes ou por causas pequenas e miseráveis.

 

 

Por Sandro Bosco às 13h34

18/07/2009

A importância de reconhecer seu progresso

 
 

A importância de reconhecer seu progresso

Propaganda natural - as posturas são valiosas   - 15/07/2009 17:06
Caro Sandro, pratico Yoga no método do mestre Iyengar há pouco mais de 1 ano. Confesso que somente me interessei pela Yoga pela possibilidade de resolver uma dor na lombar que estava limitando meus movimentos. Não só resolvi minha dor como todos os demais males fisicos que me acometiam. Ao mesmo tempo, a medida em que eu alinhava minha coluna através dos asanas eu alinhava também minha saúde emocional que estava há muito intoxicada. Resultado: Melhorei minha saúde física, minha saúde emocional, meu metabolismo é outro, meu corpo mudou. Consequência: Abri minha mente para um novo nível de consciência, comecei a agir e parei de fingir para mim mesma. O caminho está sendo árduo, os desafios são muitos mas respiro melhor, sinto-me conectada com meu eu superior e incrivelmente forte para enfrentar todas as adversidades. Quando adentrei o caminho do Yoga, dentro de mim, eu sabia que era um caminho sem volta. Adoro o seu blog. Sou uma leitor assídua! Obrigada. Um abraço Alessandra
COMENTÁRIO DE 18/07/2009 13:14



Alessandra
Muito rico seu comentário, obrigado. Reconhecer o própio progresso tem um valor inestimável!
De fato é muito raro entre nós seres humanos quem pode sentir e relacionar por experiência própria o estado emocional com a postura corporal.
O yoga conforme orientado pelo Mestre Iyengar abre este universo de uma forma bem palpável, contudo, mesmo assim, não são todos os praticantes que ganham assim rápido esta percepção. Por isto você é uma afortunada, primeiro por estar vivo dentro de você esta luz que te permite ver esta relação, que acontece incessantemente dentro de nós. Mas muitas pessoas olham para o céu e não vem as estrelas, outras vêem as estrelas mas perderam o senso de maravilhar-se, tão precioso para a vida. A outra riqueza que você mostra é a gratidão. Quando se desenvolve gratidão no yoga abre-se o canal do coração e o aprendizado se torna mágico, no sentido de inexplicável, ou seja fora dos padrões limitados da razão. Mágico mesmo, como as estrelas, são inexplicáveis e existem. Elas passam a  existir quando olhamos para elas e a reconhecemos. Mais uma vez, obrigado. Sandro


                                                                                                                          FOTO - R. SETTON


ADHO MUKHA SAVANASANA - postura do cão com o rosto voltado para baixo. Como constata a Alessandra (acima), a prática dos yogasanas com alinhamento, pode resolver problemas lombares. Este yogasana é um dos que, feito com boa orientação e precisão, pode corrigir e realinhar a coluna vertebral.

Por Sandro Bosco às 19h48

16/07/2009

Filminho para você! Inspire-se!

 
 

Hoje foi um dia de muita internet. Me perguntei: 'qual a relação entre internet e yoga?' Não encontrei nenhuma! Talvez a velocidade que parece a do som, dos pensamentos, do prana. Mas ficou claro quando levantei e vi que a relação entre yoga e internet está na postura:

 - Preciso ir agora fazer yogasanas para ombro e pescoço.


Em agosto começa novas turmas e o programa do Curso de Formação de Professores e Curso de Imersão no Yoga. Para você se inspirar clique no link http://www.youtube.com/watch?v=xN0859uAJ7Q e entre no Nataraja nosso salão de prática no Yoga Dham em São Paulo.


Quando você começar sua próxima prática de yoga, pergunte-se: 

 - Qual minha intenção ao praticar yoga?

Quanto mais claro a resposta para você melhor!


 

Por Sandro Bosco às 17h32

15/07/2009

Propaganda natural - as posturas são valiosas

 
 Quando ocidentais ouvem “yoga” lembram de posturas. Um aluno jornalista me disse que meu blog deveria ter sempre fotos de yogasanas – posturas -, concordo.  Eu adoro praticar asanas por isto é fácil falar sobre eles. Através da prática de asanas, no método do Mestre Iyengar, notei uma profunda mudança em meu corpo. No começo, alguns yogasanas me viraram do avesso. Outros no avesso do avesso, e tem aqueles que me trazem de volta. Mas nunca para a estaca zero.  Quando a prática de yoga começa a mudar a posição da sua coluna a forma de ver o mundo muda e começa a mudar a forma de percebê-lo. Porque muda a posição da coluna , muda a da cabeça e muda dos olhos, ouvidos, e narinas. Muda a qualidade dos movimentos do seu corpo no dia a dia. O esforço “X” que eu gastava para respirar agora diminuiu, gasto menos e respiro mais.  Os dias que eu demorava para me livrar dos efeitos do estresse, hoje, as vezes são apenas horas. Se estou agitado ½ hora dos asanas certo, acalmo. Se estou sem energia ou cansado, ½ hora dos asana certo é muito melhor que uma soneca. Obviamente que foi o tempo de prática que me deu estes caminhos de atingir o metabolismo cada vez mais pontual e eficientemente. O bom é que este conhecimento do corpo e de si.


 

VIRABHADRASANA II - postura do guerreiro II

Dentre os muito benefícios desta postura é o fato que ela desperta e espanta o sono. Com a prática regular você vai ter menos necessidade de dormir.


 

 

Por Sandro Bosco às 17h06

14/07/2009

É possivel controlar a mente?

 
 

É possivel controlar a mente?

Ensinamento antigo

Como controlar os pensamentos? Não controlando, mas aceitando-os!
- “Dos órgãos de sentido (ou da percepção) eu sou a mente” ensina o Sr. Krishna ao seu discípulo e guerreiro Arjuna no famoso épico hindu, a Bhagavad Gita. Com isto, quando estudamos esta escritura, podemos entender o porque o sábio e os yogues de inúmeras “eras” alertam sobre o poder a mente. Então como lutar contra os  pensamentos e alcançar o aquietamento da mente para estabelecer-se no almejado silêncio interior?


Recursos internos

Na mente não treinada pelo yoga  e a  meditação as flutuações da mente constituem a sua natureza mais forte. Como, desta forma, desfrutar da paz interna na sua prática de yoga, meditação e na própria vida? Não lutando, mas sim levando a sua consciência para um outro objeto de atenção que não seja o pensamento. Aceite os pensamentos, como diz uma sábia yogue contemporânea “não se impressione com seus pensamentos”. Na meditação, na concentração yogue aceite os pensamentos eles passarão como a água de um rio e aproxime-se do silencio que habita por trás deles.


O corpo e a mente
Na prática dos yogasanas (posturas) este aquietamento dos pensamentos aquieta a respiração e se faz necessário para que se desenvolva a consciência do corpo e só assim se obtém o máximo dos benefícios psicofísicos.


 

Por Sandro Bosco às 17h49

13/07/2009

Meditei bastante!

 
 

Meditei bastante!

SUKHASANA - significa postura fácil


Olá queridos visitantes do Blog do Yogue

Acabei de fazer hora extra desta postura da foto acima, na práitca da meditação. Segui a recomendação dos sábios da India e passei 07 dias fora de São Paulo, em um retiro onde o foco era meditação apoiado pela  prática do mouna (silencio), dos mantras e dos yogasanas (posturas).  Conviver comigo mesmo em silencio, reconhecendo o espaço entre os pensamentos, entre duas respirações, entre os níveis de consciência, apoiado pelos ensinamentos yogues é algo que demanda coragem e despojamento. Valeu a pena!


Por Sandro Bosco às 18h10

06/07/2009

Meditação e silêncio

 
 

Meditação e silêncio

Estarei a partir de hoje até o dia 06 em retiro de meditação. Retorno no dia 13!

 

Por Sandro Bosco às 15h41

04/07/2009

Meditação na ação = saúde

COMENTÁRIO DO POST - Faça chuva ou faça sol, sorria!  29/06/2009 22:51

Sandro, sou sua aluna há poucos meses e recentemente passei a acompanhar o blog. Estou gostando muito. Sempre me questiono se as pessoas que reclamam do tempo no elevador (está frio demais, calor demais, seco demais) realmente estão incomodadas com aquilo ou estão apenas reclamando por costume, ou até para puxar assunto. Voce tem razao, podemos exercitar para sorrir ou dizer algo positivo, enviando esta vibração ao universo e a nós mesmos! Um beijo, Camila Goytacaz
Camila Goytacaz |  pedropedefeijao.blogspot.com |  03/07/2009 16:21


UTTANASANA - postura do alongamento intenso (variação restauradora com uso de  acessorio).

Neste momento afaste a mente tanto da sensação de desconforto quanto da sensação de conforto.

Torna-se o "observador!"


 Resposta ao comentário:

Camila, é um bom começo quando questionamos estes hábitos áridos e nada inspiradores pois estamos conseguindo enxergar os condicionamentos e podemos sair da repetitividade enfadonha da mente. Na prática dos yogasanas - posturas - é um bom momento para exercitar esta consciencia e ficar em algum espaço interior onde criamos uma condição intocável pelos pequenos julgamentos de conforto ou desconforto. É quando fortalecemos o poder da vontade e saímos da dualidade das rotulações e conceitos. Isto torna-se uma meditação na ação.


Saúde espiritual

Esta meditação no corpo físico cria o estado que os yogues chama de "não-dual", é uma experiência gratificante para o  praticante que acredita e percebe que praticar yoga pode nos levar a sair do sofrimento humano.


Saúde fisiológica

 Para aquele que busca no yoga bem estar e saúde ele encontra o que busca, pois  quando a mente se volta para o corpo é quando nosso metabolismo se beneficia. Há uma reduçaõ do estresse e um fortalecimento em cadeia (não nesta ordem) do sistema imunológico, digestivo, nervoso... Obrigado pelo seu comentário.


 

Por Sandro Bosco às 13h17

02/07/2009

O gato e o poste (loucuras humanas)

 
 

O gato e o poste (loucuras humanas)

COMENTÁRIO do post de ontem – Vegetarianismo .....
Lavinia | r.labeckevinia73@hotmail.com |  02/07/03
oi Sandro! adoro todos seus posts, mas estou curiosa da parabola do gato e do poste!...vegetarianismo penso que é tambem um ato de amor e respeito. um grande abraço e NAMASTE


Era uma vez ... em um distante vilarejo nas montanhas do oriente, um mosteiro de monges que praticavam regularmente a meditação. Um certo dia eram 4h da manhã e a meditação mal havia começado quando ouviu-se na porta do templo um miado faminto de um pequeno gatinho. Para não criar tumulto o jovem monge foi ordenado que verificasse o que era. Voltou aos sussurros com o pequeno  bichano já quieto no calor dos braços humanos.
Leve-o bem lá fora no quintal, disse seu superior, amarre-o no poste e lhe dê uma tigelinha de leite e uma cestinha para que ele se aquiete. O gatinho foi adotado no mosteiro e todos os dias antes das sessões de meditação um monge o amarrava no poste com os devidos cuidados e conforto para que o gato não atrapalha-se o recolhimento necessário pra a meditação.
Mais de uma década se passou mantendo-se este ritual até que o gato morreu.
Reuniram-se os monges para confabular:
 - “Como vamos continuar a meditação sem termos mais o gato para amarrarmos no poste?”.  Logo a grande idéia surgiu.
 - Vamos procurar no vilarejo e adotarmos um novo gato. (!!!)


Seres humanos funcionam assim. Lamentável ou não é uma forma de criarmos e mantermos crenças irracionais, elas nos fazem sentir seguros dentro do frágil universo das defesas e certezas do ego. Elas nos mantêm limitados e subordinados a atitudes medíocres e aprisionadas num mar de condicionamentos insensatos. 


Por Sandro Bosco às 21h31

01/07/2009

Vegetarianos, Budistas e câncer

 
 

 

Vegetarianismo? Por que?

O Yoga adota o vegetarianismo por vários motivos.

• Por ser mais higiênica (carne morta está em decomposição)
• Eticamente e moralmente não se mata animais (conceito ancestral de não–violência)
• Por ser mais saudável (digestão menos tóxica)

Contudo alguns professores de yoga como eu não são radicais ao uso restrito do vegetarianismo aos seus alunos. Eu particularmente sigo o vegetarianismo e adoro como método e dieta alimentar.
Os adeptos e monges tibetanos do Budismo Vajrayâna que tem suas origens no Yoga  e Tantra comem carne, porque nas montanhas do Tibet onde viviam na antiguidade não tinha outro alimento tão forte para o sustento senão a carne bovina.
Não entendo como eles vivendo há tanto anos (exilados) na Índia, país com fartura de boa e nutritiva dieta vegetariana, ainda não abriram mão deste costume.
Me lembra a parábola do gato e do poste, você conhece? 
Importante frisar que a maioria das linhas de yoga adota o vegetarianismo!


Sua santidade

O próprio Dalai Lama esclarece e posiciona sabiamente sua visão sobre isto:
“Não vejo razão alguma pela qual os animais devam ser mortos para servir de alimento aos homens quando existem tantas alternativas. Afinal de contas, o homem pode viver sem carne. Só alguns animais carnívoros são obrigados a comer carne. A matança de animais por esporte, por prazer, pelo sabor da aventura e para se obter peles é um fenômeno a um só tempo aflitivo e repugnante. Tais atos de brutalidade não têm justificativa.
Na nossa atitude em relação à vida, seja ela pragmática, seja de outro tipo, a verdade última com que nos defrontamos – quando encontramos os fatos com sinceridade e sem nos enganar – é o desejo de paz, segurança e felicidade. As diferentes formas de vida em diferentes aspectos da existência constituem a fervilhante população viva desta nossa Terra. E, quer pertença ao grupo superior, na forma de seres humanos, quer ao grupo inferior, os animais, todos os seres buscam antes de tudo a paz, o conforto e a segurança. A vida é tão preciosa para um ser mudo quanto é para um homem. Assim como este busca a felicidade e foge da dor, assim como quer viver e não morrer, assim também o querem as outras criaturas”.


Mais vegetais e menos câncer!
Matéria publicada hoje!
http://veja.abril.com.br/noticia/saude/vegetarianos-tem-menor-risco-cancer-481016.shtml -

 Vegetarianos têm menos câncer!



 

Por Sandro Bosco às 22h03

Sobre o autor

Sandro Bosco

Certificado internacional de Iyengar Yoga. Ensina e pratica yoga e meditação há mais de 40 anos, coordena a escola Yoga Dham. Neste blog compartilha regularmente todas estas experiências.

Histórico