Blog do Yogue

Busca

Sobre o blog

A idéia deste meu blog é trazer o mundo do yoga e da meditação mais perto do seu cotidiano.

Adoro responder e investigar sobre este assunto, pois é uma forma preciosa de conhecer mais este universo.

Este nome “blog do yogue” é porque vamos aproveitar a sabedoria de muitos e muitos yogues do passado e do presente para rechear e iluminar o nosso dia a dia. Yogue para quem não sabe é um sábio. E mais propriamente é aquele que chegou lá! Chegar lá no yoga é uma das muitas coisas a se saber...

30/03/2011

José Alencar ... reflexão

 
 

José Alencar ... reflexão

 

O Encontro -

Conta-se que uma vez andava certo homem numa longa e solitária estrada quando viu, na direção contrária à sua, um vulto negro que se aproximava, e que se identificou como: A Morte.

Um manto escuro encobria-lhe completamente o corpo, e um grande capuz sombreava-lhe o rosto. Na mão direita, a lendária foice. Mas não se deixou o homem intimidar e continuou seu caminho.

Ao passarem um pelo outro, a Morte perguntou, em baixo e profundo tom.

 - Olá homem. Quantos anos você tem?

 - Cinquenta – respondeu ele. – Cinqüenta anos.

  - Não -  disse a morte, num enigmático sorriso. – Estes são os anos que você já não tem mais. Eu pergunto quantos você ainda tem?


 

A morte do ex governante José Alencar nas manchetes me lembra a parábola do encontro supremo com esta entidade suprema: a morte.

 Os comentários que li nos noticiários refletem o pensamento geral, ocidental e na maioria superficiais sobre este grande momento.

Por sua vez o otimista ex– vice presidente padecendo de famigerada doença, e combatendo-a com nobre entusiasmo pela vida e pelo ânimo de viver,  dizia que não tinha medo da morte.

Sri Maharish Patanjali o grande sábio yogue do século IIII a.C. diz que mesmo o mais sábio entre os sábios ainda assim é afligido pelo quinto klesha  ( um dentre os cinco maiores sofrimentos humanos e fonte dos demais ) :

 - abhineswar  - o apego a vida humana, o  apego ao corpo físico (que traz o mêdo na hora da morte)

Os textos e fotos deste blog são reservados aos direitos de publicação dos fotógrafos e do autor, Sandro Malburg Bosco, e não devem ser copiados ou reproduzidos sem autorização.


Por Sandro Bosco às 09h24

25/03/2011

Yoga para o cérebro cansado

 
 

Yoga para o cérebro cansado

foto - roberto setton
Salamba sirshasana - postura do apoio da cabeça (salamba - apoio, sirsh - cabeça, asana - postura)
Benefícios - A prática regular deste yogasana faz com que o sangue novo e fresco flua através das células cerebrais. Isto as rejuvenesce tanto que o o poder do pensamento aumenta e os pensamentos se tornam mais claros. Este asana é um tônico para aqueles cujo cérebro se cansa facilmente .
Advertência - As mulheres não devem fazê-lo durante o período menstrual. Não é indicado para quem tenha problemas na cervical ou se o praticante sofre de pressão ocular (glaucoma)  ou pressão arterial alta. 
(fonte Light on Yoga - B.K.S.Iyengar)

"Yoga é a chave dourada que destranca a porta para a paz, tranquilidade e alegria."
B.K.S.Iyengar
 

Os textos e fotos deste blog são reservados aos direitos de publicação dos fotógrafos e do autor, Sandro Malburg Bosco, e não devem ser copiados ou reproduzidos sem autorização.

Por Sandro Bosco às 17h44

23/03/2011

O poder do silêncio

- Comentário do post de 02 de março -
Olá Sandro, é realmente impressionante o poder do silêncio. Basta a intenção de conter o falatório que a percepção já se altera, os pensamentos ficam mais claros e até os movimentos do corpo diminuem. Fazer silêncio com todo o ser é uma prática muito forte, não há ansiedade que resista.É como ir para um centro quieto, sair das agitadas e esgotantes ramificações. Namastê
Marcos - 07/03/2011 13:58


Achei interessante quando o Marcos (participante do Curso para Formação de Professores do Yoga Dham) no seu comentário acima, descreve que "basta a intenção de conter o falatório que a percepção já se altera". A intenção tem o poder da mente e a mente é importante no yoga e na meditação pois é o nosso principal objeto de trabalho.  Na sua descrição do poder do mouna - a prática do silêncio- ele, Marcos, nota como "os movimentos do corpo diminuem"  e este é o poder do "Sakshi Bhava" a "Consciência Testemunha". Quando este "Ser Testemunho" começa a expandir pela intenção do praticante de silenciar a mente, de fato os movimentos físicos involuntários e ansiosos, inclusive o da respiração, diminuem. Logo, uma vez que a mente acalma, todo a saúde do seu corpo fisiológico se beneficia com a desativação do estresse negativo.

Este final de semana passado estivemos no Embu cercado por uma floresta, onde ministro o "Curso para Formação de Professores do Yoga Dham" e praticamos períodos de mouna. Neste períodos pude saborear o poder do silêncio meu e do grupo em vários preciosos momentos onde eram as vezes intercortados pelo som do vento e dos pássaros que mais soavam como acordes musicais, naturais e complementares da própria música do silencio. Obrigado Marcos pelo seu comentário


Os textos e fotos deste blog são reservados aos direitos de publicação dos fotógrafos e do autor, Sandro Malburg Bosco, e não devem ser copiados ou reproduzidos sem autorização.

Por Sandro Bosco às 07h59

02/03/2011

Saúde para os joelhos e ombros

 
 

Saúde para os joelhos e ombros

(foto - Roberto Setton)


BHARADVAJASANA - postura do sábio Bharadvajasana.

Benefícios e Efeitos - Atraves da prática deste yogasana os joelhos e ombros tornam-se flexíveis. Não é uma postura muito eficiente para pessoas com muita flexibilidade na coluna por outro lado as pessoas com artrite encontrarão nesta postura uma verdadeira benção. (fonte Light on Yoga de B.K.S.Iyengar)


Os textos e fotos deste blog são reservados aos direitos de publicação dos fotógrafos e do autor, Sandro Malburg Bosco, e não devem ser copiados ou reproduzidos sem autorização.

Por Sandro Bosco às 17h30

Ficar em silêncio traz saúde.

O grande Brahman - Certa vez os discípulos de um grande mestre da India perguntaram-lhe qual era o grande Brahman - ou seja, a maior sabedoria - . O mestre silenciou. Os discípulos julgaram-no distraído e repetiram a mesma pergunta. Mas o mestre de novo permaneceu calado.
Outa vez e mais outra os discípulos insistiram, sem no entanto receberem qualquer resposta. E só quando se cansaram, o mestre disse:
 - Porque vocês repetem tantas vezes a mesma pergunta, se à primeira eu já respondi? Saibam que a maior sabedoria é o silêncio.


Comentário - Em nossos fins de semana de prática e imersão no yoga, em nossos retiros mais longos, no curso para formação de professores de yoga; em todas estas oportunidades sempre praticamos mouna, o jejum de palavras. Fazer silêncio contém enorme valor. O silêncio controla a nossa pressa e por conseguinte nossa afobação. Quando praticamos mouna, com o tempo, podemos perceber o quanto as palavras dos outros e as nossas próprias palavras alimentam a ansiedade. Podemos constatar o quanto as palavras que vem só para  reclamar e reclamar nada acrescentam de bom e esgotam nossa força, a sáude e vão desvitalizando o precioso poder da  paciência. Se está calor reclama-se do calor, se está frio reclama-se do frio. Reclamar abate o poder do contentamento e adoece a mente e corpo. Se você pratica mouna  - silêncio - com a consciência do ver e do ouvir e do sentir o mundo a sua volta, não é você que diminui e controla seu nervosismo e a sua ansiedade é o próprio poder do silêncio que o faz por você. O silêncio contém o vazio e o vazio contém tudo. No vazio você encontra paz, segurança, criatividade, poder e energia, muita energia!


Os textos e fotos deste blog são reservados aos direitos de publicação dos fotógrafos e do autor, Sandro Malburg Bosco, e não devem ser copiados ou reproduzidos sem autorização.

 

Por Sandro Bosco às 08h14

Sobre o autor

Sandro Bosco

Certificado internacional de Iyengar Yoga. Ensina e pratica yoga e meditação há mais de 40 anos, coordena a escola Yoga Dham. Neste blog compartilha regularmente todas estas experiências.

Histórico