Blog do Yogue

Busca

Sobre o blog

A idéia deste meu blog é trazer o mundo do yoga e da meditação mais perto do seu cotidiano.

Adoro responder e investigar sobre este assunto, pois é uma forma preciosa de conhecer mais este universo.

Este nome “blog do yogue” é porque vamos aproveitar a sabedoria de muitos e muitos yogues do passado e do presente para rechear e iluminar o nosso dia a dia. Yogue para quem não sabe é um sábio. E mais propriamente é aquele que chegou lá! Chegar lá no yoga é uma das muitas coisas a se saber...

20/02/2010

Yoga e o acúmulo de riquezas materiais.

 
 

Yoga e o acúmulo de riquezas materiais.

Sri Rmakrishna contava que ...


  “O Yogue  observava a abelha que, graças a seu trabalho longo e penoso, havia juntado bastante mel. Mas um homem que passava quebrou o favo e bebeu-o todo.
  Prosternado diante da abelha, o Yogue falou:
- Tu és meu guru, de ti aprendi o inevitável destino das riquezas que os homens acumulam.” 


Volto aqui a refletir aqui que o sofrimento ou a questão não está em acumular riquezas mas em apegar-se a ela e sofrer com a perda. Os seres humanos em sua maioria não sabem circular a riqueza e acumulam e anseiam em ter cada vez mais. O equívoco existencial dentro da visão yogue é apegar-se ao que é transitório como o próprio corpo, a vida e os bens materiais e esquecer daquilo que é permanente. Geralmente os humanos se lembram da vida espiritual à beira da morte. Esquecem de ter investido em acumular as riquezas espirituais.


Os textos e fotos deste blog são reservados aos direitos de publicação dos fotógrafos e do autor, Sando Malburg Bosco, e não devem ser copiados ou reproduzidos sem autorização.


 

Por Sandro Bosco às 21h30

18/02/2010

O yoga devocional de Ramakrishna de Calcutá

 
 

O yoga devocional de Ramakrishna de Calcutá

Hoje se comemora 174 anos do aniversário do santo indiano, o Bakta Yogue  Sri Ramakrishna (1836 – 1886). Quando ainda bem jovem comecei a prática da meditação me inspirando em suas palavras. Costumava fazer retiros sozinho na praia e no inverno, no sul do Brasil, e senti pela primeira vez como o ensinamento do Yoga Guru protege o praticante de yoga.  A vida destes grandes mestres são um grande estímulo e entusiasmo aos iniciantes. Se você é praticante de yoga e senti inclinação pelo yoga devocional  - Bhakti Yoga - vale a pena ler sua biografia e nutrir o seu bhava - sentimento elevado - pelo yoga.

 

      “Sê livre. Vive no mundo como a folha caída  do qual o fruto já foi comido.” - Sri Ramakrishna

 


 

 

 

 

Por Sandro Bosco às 15h27

11/02/2010

A melhor lua para a prática da meditação do ano.

 
 

A melhor lua para a prática da meditação do ano.

Hoje é Shivaratri. Comemora-se entre hindus e na Índia os cantos - namasankirtan - em louvor e honra ao Sr. Shiva. O mantra (palavra de força e poder) redentor, Om Namah Shivaya, quando repetido hoje é ainda mais poderoso, é dito que cada repetição nesta noite vale por mil vezes.  Este mantra siginifica:

 -  Eu honro Shiva, o Ser Interior - que habita dentro de mim.

 

É a lua nova mais escura e é uma das noites mais propícias para meditar do ano. A mente hoje estará mais calma e receptível a ouvir o silêncio advindo do vazio interior -shiva sunya-.


  Os textos e fotos deste blog são reservados aos direitos de publicação dos fotógrafos e do autor, Sando Malburg Bosco, e não devem ser copiados ou reproduzidos sem autorização.


 

 

Por Sandro Bosco às 16h04

08/02/2010

Yoga é a prática do discernimento e desapego.

 
 

Yoga é a prática do discernimento e desapego.

Sri Ramakrishna, o yogue de Calcutá, Índia, contava esta parábola.
  "Um milhano conseguira um peixe, e agora voava, levando-o no bico, perseguido por um bando de gralhas e outros milhanos que, às bicadas, tentavam arrancar-lhe a presa.
  Cansado da fuga, o pássaro deixou cair o peixe, que outro imediatamente, pegou.
  Sossegado, enfim, descansou o milhano num galho de árvore.
  Disse o yogue, que de longe a tudo observava:
- Você é meu guru. A paz de espírito só é possível a quem sabe renunciar a seus tesouros."


Muitos praticantes de yoga ainda hoje confundem evolução espiritual com pobreza. A questão não é ter riquezas e sim o apego que isto pode gerar. Se você tem muito dinheiro e muitas riquezas materiais fique atento pois o sofrimento está no apego. Mas pior é que tanto o pobre quanto o rico podem alimentar uma mente miserável!
Segundo Sri Maharish Patânjali, o grande sábio indiano de 260 a, C., uma das cinco aflições ou sofrimentos humano reside no desejo. Sempre querer mais e mais, torna a vida miserável e a auto-satisfação uma utopia e constrói-se assim exército inimigo de apegos.


Como se libertar desta prisão?


Alguns shastras yogues – escrituras – nos alertam que uma prática importante no yoga, é, diariamente, afiar os dois lados da espada, onde um é vairagya – desapego e renuncia  - e o outro viveka – discernimento -.
Tenha uma boa prática!


  Os textos e fotos deste blog são reservados aos direitos de publicação dos fotógrafos e do autor, Sando Malburg Bosco, e não devem ser copiados ou reproduzidos sem autorização.


Por Sandro Bosco às 21h48

05/02/2010

Dalai Lama está alinhado ao Yoga, o Sr. B.Obama não estou tão certo.

 
 

Dalai Lama alinhado ao Yoga, o Sr. Obama não estou tão certo.

Sigo o twitter do Dalai Lama faz alguns meses e me interessa perceber o equilíbrio dele como praticante da sabedoria dos ensinamentos tibetanos e da meditação e do seu envolvimento na política mundial em defesa do Tibet.
Acompanhá-lo no twitter tem sido uma forma de me aproximar de sua santidade e seus insights no dia a dia.

Ele terá ou teria em breve um encontro com o presidente dos EUA  pois é como aponta seu tweet desta semana:

 - "O diálogo continua: Que as nossas intenções tranqüilizem o povo do Tibete. " (tradução livre)

Ainda no mesmo dia ele tuitou este sábio ensinamento para quem caminha (um dia)  para uma reunião deste porte:

 - "Lembre-se que, não conseguir o que se quer  é, às vezes, um  maravilhoso golpe de sorte - Sua Santidade Dalai Lama" -  1 de Fevereiro às 20:51 da web


 Esta frase de sua Santidade denota uma prática de  yoga na vida, o que é do mais alto valor.  Estar desapegado dos frutos das ações é um ensinamento das raízes do Yoga.  No cerne desta sabedoria há uma luz colossal, mais brilhante que mil sóis. Aceitar o que temos agora neste exato momento é estar consoante com a vida. Só posso desejar  que sua santidade Dalai Lama norteado por esta frase, mantenha esta serenidade no coração que é o que há de maior valor para a liberdade do povo Tibetano e para sua preciosa missão. Pois do outro lado da mesa, o que norteia o Sr. Barack Obama,  não tenho claro (desconheço) se são princípios assim tão yogues.


O presidente quando ainda senador e o yogue.


Por Sandro Bosco às 18h20

Sobre o autor

Sandro Bosco

Certificado internacional de Iyengar Yoga. Ensina e pratica yoga e meditação há mais de 40 anos, coordena a escola Yoga Dham. Neste blog compartilha regularmente todas estas experiências.

Histórico