Blog do Yogue

Busca

Sobre o blog

A idéia deste meu blog é trazer o mundo do yoga e da meditação mais perto do seu cotidiano.

Adoro responder e investigar sobre este assunto, pois é uma forma preciosa de conhecer mais este universo.

Este nome “blog do yogue” é porque vamos aproveitar a sabedoria de muitos e muitos yogues do passado e do presente para rechear e iluminar o nosso dia a dia. Yogue para quem não sabe é um sábio. E mais propriamente é aquele que chegou lá! Chegar lá no yoga é uma das muitas coisas a se saber...

23/09/2010

Yoga - O amor do tamanho da Via Láctea

 
 

Yoga - O amor do tamanho da Via Láctea

“Settu bandha Sarvangasana (restaurador e nas suas mais diveras variações) é um asana que contém muito amor. Acho que é um asana para deixar-nos amorosos. Talvez alguns precisem antes perder o medo para realizá-lo com plenitude, mas depois que se perde o medo é possível sentir o amor com este asana.” A maioria dos humanos tem medo de sentir amor. Mas a enorme maioria dos humanos não tem consciência que tem medo de sentir amor. Por isto preferem se encontrar apaixonados por alguém e desta forma experimentar amor. Mas esta forma de amor “apaixonada por uma outra pessoa” é pequena perto do “amor sem objeto (externo)”. Seria como comparar  o planeta terra com a galáxia Via Láctea. Para dimensionar esta comparação lembro que esta galáxia, nossa morada, é uma estrutura constituída por cerca de mais de duzentos bilhões de estrelas (lembre-se que estamos juntos orbitando em torno de uma destas estrelas).


SETTU BANDHA SARVANGASANA - variação restauradora (foto R.Setton)

 


 

 

Esta experiência é também chamada de “amor incondicional”. Na vida a forma que mais se aproxima é o amor de um pai ou mãe por um filho(a).

Porque não sentimos ou vivemos então este “Amor Incondional” vasto como uma galáxia? Porque não saboreamos este néctar de doçura, calma e total destemor?

Porque nele, neste estado interior, perdemos a noção de individualidade, a noção da existência separada, isolada dos demais seres vivos. Perdemos a tão apegada noção do ego mental que me garante protegido no meu pequeno e limitado mundinho. Fora dele ... você tem mêdo de não saber mais quem é este “você” que você acha que é!

Os textos e fotos deste blog são reservados aos direitos de publicação dos fotógrafos e do autor, Sandro Malburg Bosco, e não devem ser copiados ou reproduzidos sem autorização


Por Sandro Bosco às 07h38

02/09/2010

Yoga e o universo infinito

 
 

Yoga e o universo infinito

Um DNA tem o tamanho de 1/1000 de 25,4 milímetros, tamanho este inimaginável para a mente humana. É como querer entender o tamanho de uma galáxia quando mal conseguimos entender o sistema solar ou o tamanho do planeta que vivemos.
Um DNA pode conter uma quantidade de informação equivalente a 1000 livros de 600 páginas cada um. Quando tenho estes dados nas mãos vejo o oceano de possibilidades que é o ser humano. E que  universo de possibilidades e recursos contém uma mente e um cérebro de um ser humano que pratica meditação regularmente. A prática da meditação aproxima a noção do microcosmo no macrocosmo, amplia a percepção do macrocosmo na própria existência micro cósmica de si mesmo.
É como é dito nos Upanishads  - antigo texto milenar da cultura yogue – “ Dentro de cada átomo existe mundos e mundos”.


foto - J.D'amore -


Os textos e fotos deste blog são reservados aos direitos de publicação dos fotógrafos e do autor, Sandro Malburg Bosco, e não devem ser copiados ou reproduzidos sem autorização

Por Sandro Bosco às 13h20

Sobre o autor

Sandro Bosco

Certificado internacional de Iyengar Yoga. Ensina e pratica yoga e meditação há mais de 40 anos, coordena a escola Yoga Dham. Neste blog compartilha regularmente todas estas experiências.

Histórico