Aprendendo a meditar

Uma aluno me perguntou se poderia praticar meditação deitado. Respondi que tanto sentado ou deitado, na meditação é necessário que ocupemos a função do 'observador' e deixemos de lado, pelo menos por o tempo que for possível, a condição de ‘pensador’. Quando você senta para meditar a coluna ereta não tem uma posição estética e sim funcional. Uma vez ereta ela torna o cérebro alerta  erguendo o diafragma e assim traz a respiração para uma condição que  deixa você mais alerta e menos sonolento.
No início talvez você possa experimentar meditar deitado e ter alguma experiência de valor com este exercício mas  logo verá que pode adormecer e não saberá quando perdeu a função do ‘observador’, um requisito para meditar.
É necessário um preparo físico para você sentar por tempo prolongado e manter a coluna ereta sem cansaço e o corpo imóvel.
Este preparo você obtém com máxima competência com a prática bem orientada dos yogasanas – as posturas de yoga -.
Costumo lembrar que a meditação não pertence a ninguém tampouco a nenhuma tradição pois pertence a todas elas. As maneiras e métodos em toda a história que os mestres  trouxeram para que a mente humana silenciasse para que se possa assim conhecer a  verdadeira natureza interior foram e são muitas. È necessário verificar  a que mais convém a você mas isto não ocorre sem que você experimente por um bom tempo e sem pressa um determinado método.
Boa prática!

SHAVASANA - postura do cadáver