Blog do Yogue

Busca

Sobre o blog

A idéia deste meu blog é trazer o mundo do yoga e da meditação mais perto do seu cotidiano.

Adoro responder e investigar sobre este assunto, pois é uma forma preciosa de conhecer mais este universo.

Este nome “blog do yogue” é porque vamos aproveitar a sabedoria de muitos e muitos yogues do passado e do presente para rechear e iluminar o nosso dia a dia. Yogue para quem não sabe é um sábio. E mais propriamente é aquele que chegou lá! Chegar lá no yoga é uma das muitas coisas a se saber...

09/03/2014

Meditação - faxina na mente

 
 

Meditação - faxina na mente

Quando jovem comecei a praticar meditação e não tinha a menor idéia da importância que teria na minha vida. Esta prática milenar é até hoje um organizador interno da minha mente é como uma faxina e em alguns momentos a percepção de que estou precisando dar uma limpeza na mente e mais uma simplificada na vida. Como tudo que se faz com regularidade aprende-se em cima. Foi daí natural que as pessoas mais próximas e os alunos de Hatha Yoga quissessem aprender. Hoje aprendemos muito nos retiros que faço fora da cidade, no campo, onde a experiência coletiva é forte e evidente.  No ano passado aceitei o convite da Casa Neo10 para desenvolver um curso e ao expor o assunto vi como tenho tantos temas e tantos itens fundamentais para orientar os alunos. Um deles como mostra a foto no Face Book é  a 'postura do corpo' que uma vez estável nos leva os orgãos de percepção para dentro reduzindo o stress da vida mundana. 

Nesta 3a feira dia 11/março tem um evento especial e voce está convidado.

Clique abaixo para ver o convite:

http://casaneo10.com.br/site/?page_id=2078

Por Sandro Bosco às 10h48

06/03/2014

Meditação - o quanto nos descondicionamos?

 
 

Meditação - o quanto nos descondicionamos?

Dois ratinhos de laboratório conversam ao final de mais um expediente:
 - Voce viu que engraçado. Parece que condicionamos o cientista.
 - Porque voce acha isso? Pergunta o outro ratinho de gaiola.
 - Voce não percebeu? Sempre que pisamos na alavanca, ele nos oferece queijo. Logo, caso queiramos queijo, basta pisarmos nela e o cientista fornecerá imediatamente. - Anônimo -

É sempre motivador entender o que alguns cientistas anunciam como benefícios da meditação. Sem dúvida isto deve aumentar o número de meditadores quer por necessidade ou por prevenção.

Para mim é importante apoiar voce, interessado ou necessitado em meditação, a não criar mais condicionamentos no caminho da meditação. Desfazer crenças irracionais  ao invés de criar mais crenças. Isto pode leva-lo à uma maturidade para iniciar e continuar sua regularidade na meditação.


Por Sandro Bosco às 08h16

12/02/2013

 

Por Sandro Bosco às 17h37

29/08/2012

A intenção no yoga

 
 

A intenção no yoga

A intenção no yoga canaliza a energia e concretiza as ações em resultados. No entanto no ocidente, onde falar em  yoga é estar falando de posturas - asanas - a maioria não tem uma intenção. Vejo pelos alunos que vem até mim que o principal motivo para praticar yoga é reduzir a ansiedade e sentir bem estar,  e isto já é excelente! Mas para essa finalidade  não precisamos ter uma intenção bem direcionada através de uma ação clara pois os asanas já trarão isso para você mesmo que você não esteja esperando. A química dos yogasanas via de regra, com uma boa sequencia na aula, vai afastar você de um estado hiperativo, agitado - rajas - ou inativo, preguiçoso  - tamas - e devolverá a você, no final da aula, um estado de bem estar  - sattwa - também compreendido como estado luminoso.

Até aqui então tudo bem para quem está no 'caminho yogue da sáude e do bem estar',  para firmar-se, é só manter acessa a chama da "regularidade" - abhyasa - .

Mas se com o passar do tempo o yoga inspira você a perceber que pode ir mais longe e reconhecer que saúde e bem estar já é um presente que vem junto com a prática regular, aí sim, a intenção - sankalpa - vem a ser algo  poderoso. É poderoso porque o yoga traz foco e se a intenção daonde se quer chegar está clara, o foco é como um farol para um navegador: orienta a cada minuto, ilumina a sua direção.

Agora, atenção; esta é uma realidade delicada (ou paradoxal) a intenção canaliza a energia e move montanhas se não houver uma expectativa do que você quer conseguir.

Eis a receita: traga foco nesta rotina yogue com uma intenção clara no coração e aceite os frutos que vierem da sua prática de yoga com gratidão.

Tudo é um aprendizado!


foto Joyce D'amore

Virabhadrasana II - postura do guerreiro II

benefícios - afasta a indolência e desânimo, desperta e fortalece as pernas e coxas trazendo firmeza e direção.


Autorizada apenas cópia, reprodução ou compartilhamento na internet sem uso comercial, com créditos para o autor e/ou link para o blog original.

Por Sandro Bosco às 07h47

05/06/2012

Estabilidade é fruto do yoga

 
 

Estabilidade é fruto do yoga

Estabilidade é um fruto muito útil que se adquire com a prática do yoga.

Quando sua mente está agitada seu corpo está inquieto, quando as emoções estão confusas seu corpo não está estável. O exercício da permanência nos yogasanas  - posturas -  traz uma estabilidade emocional e mental que é irradiada como um efetivo benefício para a vida. A mente que possue estabilidade alicerçada no corpo físico tem força e concentração. Nos momentos de adversidade nem sempre agir por impulso é o melhor a se fazer. Nesses momentos a ação deve partir de um lugar seguro de dentro de nós. Este lugar seguro vem de um estado de estabilidade. As permanências nas posturas revela um sistema nervoso fortalecido, resistente as oscilações do estresse.

Esse é um caminho para o bem estar!Salvar e Publicar

Por Sandro Bosco às 21h20

29/03/2012

O caminho do bem estar

 
 

O caminho do bem estar

Quando você tem onde se apoiar na prática de yoga para mellhorar de algum sintoma ruim na sua saúde e quando essa busca traz resultados é um momento de independência gratificante.

A inteligencia do corpo sempre está disponível para restabelecer a sua saúde e os yogasanas podem e devem ser uma senha de acesso a esse complexo e imenso conhecimento do seu sistema fisiológico.

A saúde e o bem estar deve ser conquistada dia a dia e quem consegue pela prática regular do yoga sem dúvida desperta em si uma sensibilidade sem preço. Esse novo aprendizado é extremamente útil na vida prática uma vez que independencia desse tipo você não leva no bolso nem na mala mas no saber que está vivo em suas células e saber como ativá-lo é a ferramenta de ouro.

 

foto Denise Adams


Autorizada apenas cópia, reprodução ou compartilhamento na internet sem uso comercial, com créditos para o autor e/ou link para o blog original

 

Por Sandro Bosco às 12h59

23/02/2012

Disciplina é amor

 
 

Disciplina é amor

O mestre é a 1ª letra  (do alfabeto). O discípulo é a última letra. Conhecimento é o lugar de encontro. Instrução é o elo.   -  Upanishads –

 



Na tradição do yoga o elo entre o professor e o aluno é a instrução. A palavra ‘aluno’ na sua origem  traz o significado ‘daquele que não tem a luz’ e no sânscrito a palavra mestre é tida como ‘guru’ que significa aquele que traz luz onde há sombra (gu – treva, ru – dissipa).
Mas no antigo  texto desse  Upanishads nos deparamos com a palavra discípulo tão comum em toda a tradição oriental e tão incômoda dentro do enquadramento da cultura ocidental. No entanto precisamos também lembrar que a palavra discípulo vem de disciplina e aí novamente nos deparamos com a resistência de muitas pessoas com o que isto traz. Eu costumo ensinar que a disciplina pode crescer em sua vida se você pensar em dois ingredientes básicos:
 - cuidar de si
 - amorosidade 
O caminho da disciplina pode ter essas duas pernas: cuidado (consigo mesmo) e amor. Lembre que é a forma de ganhar de si mesmo, como um presente, o cuidado para consigo mesmo, para uma saúde física e mental, isto é uma ação de amor com você, uma crescente de ‘ boa-auto estima’.  Quando você lembra que precisa de disciplina lembre como um gesto de amor e deixe-se afastar da rigidez e da dificuldade.

Autorizada apenas cópia, reprodução ou compartilhamento na internet sem uso comercial, com créditos para o autor e/ou link para o blog original.

Por Sandro Bosco às 09h31

17/01/2012

Yoga é bem estar

 
 

Yoga é bem estar

 

Quando você termina uma aula de yoga e sente aquele bem estar geral deve aproveitar para reconhecer e valoriza-lo. Frequentemente nesse momento final convido os alunos a sentirem e desenvolverem gratidão a si mesmo pelo esforço e entrega que colocaram de si na prática e que potencializou assim os efeitos benéficos das posturas.

Resta lembrar que aquele estado especial de calma e bem estar psicofísico não é algo novo nem inventado, já está dentro de cada um e com o tempo que você adquire de prática você pode acessá-lo a qualquer hora mesmo não sendo logo depois de ter praticado.

Eu me sinto muitas vezes depois da prática nutrido, sem fome nenhuma, naturalmente satisfeito física e mentalmente.

Você já se sentiu assim?

É o instante precioso de identificar que tudo veio de dentro de você mesmo e está lá dentro.


 

Muktahastasirsana - postura de apoio da cabeça com as mãos livres. (foto de Heloísa Mesquita)


Autorizada apenas cópia, reprodução ou compartilhamento na internet sem uso comercial, com créditos para o autor e/ou link para o blog original

 

 

Por Sandro Bosco às 21h39

23/12/2011

Como manter as mudanças que você quer para 2012

 
 

Como manter as mudanças que você quer para 2012

 

Esta não é uma tarefa fácil, haja visto toda as propostas que você fêz na empolgação do fim de ano e verificar quantas vingaram e fato.

No meu caso todas as vezes que busquei uma mudança como mudar a intensidade da minha prática de yoga e meditação eu o fiz nutrindo esta vontade com a própria prática de yoga e meditação.

Parece óbvio mas não é.

Veja, tudo que você quiser implantar de novo em você, na sua vida ou como aprendizado  -  o que é quase a mesma coisa  - faça-o paralelamente através de uma prática de exercícios ou atividade física. Trabalhe seu corpo e ao mesmo tempo trabalhe com algo que traga inputs novos para aprender, algo novo para você como matemática, línguas, música ou oratória, enfim qualquer coisa!

Ao trabalhar o corpo você trabalha de alguma forma a mente. Se você for trabalhar o corpo através dos yogasanas aí então as possibilidades de você encontrar a mudança se potencializa.

A dinâmica do tempo é fundamental. Começar a refletir sobre o tema esta semana já vale a pena. Refletir e extrair o melhor das suas idéias e vontades, sem menosprezar nenhuma, e deixando que elas decantem como algo que está em supensão na água. Outro forma é o caminho da auto investigação questionando-se o que é mais verdadeiro e que tem mais conteúdo e necessidade.

Manter a clareza na mente através de uma depuração orgânica é muito poderoso amplia e direciona sua visão do que é real e do que não é.

Para este momento precioso criamos um evento para janeiro de 2012 de 04 dias fora de São Paulo. Saiba mais- www.yogadham.com.br


Leia mais sobre determinação e mudanças  através do Yoga e da Meditação em:

http://yogajournal.terra.com.br/show_coluna.php?id=1097


Os textos e fotos deste blog são reservados aos direitos de publicação dos fotógrafos e do autor, Sandro Malburg Bosco, e não devem ser copiados ou reproduzidos sem autorização.

Por Sandro Bosco às 13h50

16/11/2011

A prática de yoga tem acalmado você?

 
 

A prática de yoga tem acalmado você?

 

Alguns posturas são mais calmantes e elas devem encerrar a sua prática de yoga. Neste ponto é importante que o seu professor possa saber trazer este estado interior de calma e quietude para o final da sua aula. Toda a sequência de posturas pode levá-lo a um estado de estimulação e você se sentir com a sua prática do yoga animado e bem disposto mas o estado de fundo ao final deve ser de calma. Por isto é fundamental a sequência que é dada pelo professor, nela está toda a ciência dos resultados para que os asanas quebrem a inércia do corpo e levem você a um estado luminoso onde haja um equilíbrio. É como balancear as rodas de um carro, assim também no final da aula deve haver um balanceamento energético um balanceamento de estímulos entre os órgãos de percepção, a mente, o corpo e as emoções. Em suma quanto mais calma a mente mais teremos a garantia de uma saúde física e mental. Mais calma, melhor será o funcionamento dos seus sistemas: digestivo, nervoso, imunológico. Uma mente calma é mais criativa e produtiva, funciona melhor a memória o raciocínio e a intuição.


 

Posturas de flexão para frente como esta abaixo e posturas deitadas ajudam a nos trazer calma.

 

YOGA MUDRA EM VIRASANA - mudra siginifica gesto, atitude e virasana é a postura do herói.


 

SHAVASANA - postura do cadáver


Os textos e fotos deste blog são reservados aos direitos de publicação dos fotógrafos e do autor, Sandro Malburg Bosco, e não devem ser copiados ou reproduzidos sem autorização.

 

Por Sandro Bosco às 07h24

15/10/2011

Quem cria a doença?

 
 

 

Toda semana, nas aulas de yoga, é normal ocorrer que um aluno traga um problema com o corpo. Seja uma contusão muscular, dor de cabeça, uma gripe, questões bem mais graves, enfim são inúmeros casos. Após a série orientada de yogasanas - posturas  - que passo para aquele aluno no final ele se sente melhor ou curado e há um expressão de alívio. Junto com esta expressão vejo os traços no rosto de quem voltou-se para dentro e de quem acalmou as ondas mentais (vrittis ou pensamentos). Poucos percebem o quanto o fator mental estavava diretamente ligado à saúde do corpo físico. Parece mesmo uma cortina que turva  a visão e o impede de ver a relação íntima e direta entre a mente e o corpo. Mesmo quando admitimos a força e evidência desta relação há uma resistência para assumi-la e para entregar-se em totalidade à essa verdade.

A partir da sua crença e da sua própria experiência você até poderia dizer agora para si mesmo em claro e bom tom:

 - Sim eu acredito que não existe doença meramente física toda doença tem o fator psicológico que a antecede.

Mas até aonde esta afirmação tem totalidade e ecoa agora no mais fundo da sua convicção pessoal? Até aonde ela vem da sua certeza interior?

Se uma pessoa aceita isto na íntegra ela não é mais vítima de doença alguma,  ela passa a entender e aceitar ser criadora e protagonista de todos os problemas de sáude que teve até hoje.

Isto é muito forte!

Então é necessário perceber o pêso e a força que isto traz de transformação da visão de vida e da sua relação com o mundo.

A prática do yogasana e da meditação devem ter a qualidade de garimpar as resistências que impedem o praticante de assumir esta verdade.


 

MARICHYASANA - significado - marichya -sábio, asana  - postura.


Os textos e fotos deste blog são reservados aos direitos de publicação dos fotógrafos e do autor, Sandro Malburg Bosco, e não devem ser copiados ou reproduzidos sem autorização

 

 

Por Sandro Bosco às 16h14

05/10/2011

Yoga contra o cansaço!

 
 

Yoga contra o cansaço!

O yoga também tem suas vitaminas. Alguns yogasanas – posturas -  tem efeito revitalizador quase que instantâneo. Vale a pena super-frisar que seus efeitos respondem mais rápido e mais eficientemente com o grau de tempo de prática regular de cada um.
A segunda boa notícia é que se você aprende a fazer estas posturas com as bases de alinhamento do método iyengar e sem abrir mão do uso de alguns acessórios sua permanência aumenta e diretamente proporcional aumentam os benefícios psico-físicos mesmo para os praticantes mais recentes e inexperientes.


SALAMBA SIRSHASANA - significa o pouso sobre a cabeça com apoio.

Quando nos paroximamos da exatidão do alinhamento os efeitos contra o cansaço e o desânimo são notáveis.


Os textos e fotos deste blog são reservados aos direitos de publicação dos fotógrafos e do autor, Sandro Malburg Bosco, e não devem ser copiados ou reproduzidos sem autorização

Por Sandro Bosco às 17h49

04/10/2011

Jnana Yoga - conheça a sua própria mente

 
 

Jnana Yoga - conheça a sua própria mente

A Tábita comentou o meu post de 31/08/2011 entitulado. "Stress mata. Yoga cura?" -   A frase que eu mais gostei foi: "(...) aceitar a vulnerabilidade intrínseca da vida como energia e dos própios fatos da vida que estão além do meu controle." Nestes dois últimos meses como senti a minha vulnerabilidade às intempéries da vida... Mas o que já me deixou demais maravilhoso de tudo é que as ditas "intempéries" na verdade são meras lições para descobrir que existe muito mais força, foi só ter um pouquinho de coragem em enxergar o que está por trás delas! Muito obrigada pelo valioso post e quero salientar que este último final de semana de yoga, pranayama e meditação em Embu só me fez comprovar como é realmente eficaz em amenização ou praticamente curar o famigerado stress. Tábita, 01/09/2011 19:56


Tábita demorei para responder mas vejo vários pontos muito bons no seu comentário que trazem o seu grau de reflexão, como:

 - um pouquinho de coragem foi suficiente,

 - intempéries da vida apenas como lições

 - aprendizados, ver o que está por detrás dos fatos.

Todos são pontos que compõem a base da auto investigação do Jnana Yoga. Obrigado pelo seu comentário. Sandro


Os textos e fotos deste blog são reservados aos direitos de publicação dos fotógrafos e do autor, Sandro Malburg Bosco, e não devem ser copiados ou reproduzidos sem autorização

 

Por Sandro Bosco às 09h07

31/08/2011

Stress mata. Yoga cura?

 
 

Stress mata. Yoga cura?

Estresse está diretamente relacionado como eu reajo aos eventos do mundo. O processo de des-estressar Começa por perguntar-se: 'Como eu reajo aos eventos que tenho notícia sejam de uma esfera maior ou menor dentro do meu meio social ?'

Não acredito em nenhuma foram de romper com um ciclo vicioso de estresse que não tenha um trabalho corporal que exija do corpo e concomitantenmtente da mente como o yoga oferece no Hatha Yoga. Vejo conversando com os alunos que normalmente existe uma dificuldade em aceitar em si mesmo a relação de certas doenças como doenças oriundas de um período ou momentos passados de estresse.

É necessário uma boa capacidade de auto-reflexão para perceber e admitir-se como causador do seu próprio estresse. A maioria dos humanos se sentem vítimas do estresse quando a realidade é o contrário.

O sábio Epictetus dizia: "o que estressa um homem não é o evento mas como ele vê os eventos". É claro que em seu tempo as adversidades internas externas não denominavam-se 'estresse', mas, o efeitos das adversidades da vida na saúde física e mental já era conhecida. Como mudar o enfoque de ver a vida está além da sua mera vontade humana, exige não somente uma mudança de hábitos e rotinas mas uma transformação interior. Nunca estamos imunes a sofrer com este estado de estresse negativo mas sempre podemos saber como lidar melhor com ele. A transformação começa por aceitar a vulneravilidade intrínseca da vida como energia e dos própios fatos da vida que estão além do meu controle. Aprender que estas intempéries ou 'surpresas' acontecerão mais ou menos intensas, mais ou menos fatais, fazem parte! Uma dose de maturidade é contar com elas e tratá-la com uma pitada de bom humor.

Alguns sintomas relacionados ao estresse:

ansiedade

hiper-tensão

má digestão estomacal

intestinal  - constipação ou diarréia

sudorese

psoríase

insônia

cefaléia

enxaqueca

baixa imunológica

perda de memória

falta de concentração

irritabilidade

impotência

úlcera estomacal

colite

Enfim, a lista é grande e um sem fim de somatizações poderíamos enumerar aqui. Os yogasanas - posturas -  acrescidos de pranayama  - respiratórios - e meditação não são a fórmula mágica mas é o que eu  atesto como o mais eficiente. 

Nos 'Finais de Semana de Yoga e Meditação' praticamos estas tres técnicas e com efeitos imediatos.

Confira - www.yogadham.com.br


Todos as posturas tem um efeito além do sintomático pois trabalham como todo o organismo. Algumas delas, como a da foto, ao estimularem a irrigação sanguínea em areas nobres como a cabeça são muito benéficas.



Os textos e fotos deste blog são reservados aos direitos de publicação dos fotógrafos e do autor, Sandro Malburg Bosco, e não devem ser copiados ou reproduzidos sem autorização.

Por Sandro Bosco às 17h28

20/08/2011

Ansiedade e Yoga

 
 

Ansiedade

 

Não diga para uma pessoa ansiosa ou em crise de ansiedade para respirar fundo pois isto vai aumentar mais ainda seu estado interior ou irritá-la.

Se você está com ansiedade é porque sua respiração tem estado bloqueada pela contração dos mesmos músculos que envolvem e participam de uma respiração plena, ou seja, ampla, calma e profunda.

Por esta razão antes de ensinar respiração yogue é necessário aprender as posturas yogues pois são elas vão dar amplitude maior no movimento da sua caixa toráxica, do seu diafragma permitindo uma respiração naturalmente profunda.

Respirar com prazer e profundamente é um estado que envolve todo o seu corpo e sua mente e não só a vontade de respirar.


 

ADHO MUKHA SVANASANA - significa a postura do cão com o rosto para baixo. Ela tem como um dos seus benefícios

ampliar e ajudar o movimento respiratório pelo trabalho que traz de amplitude ao diafragama; depois dela é possível uma boa respiração!


 

Nos textos antigos do yoga é dito que 'Assim como você pensa você respira' ou 'Prana chitta vritti niroddha'.

Para entendermos este ensinamento dos sábios yogues é preciso entender primeiro pela sua própria experiência advinda da prática regular do yoga a interrelação e conexão constante entre o movimento da mente (pensamentos) e respiração. Quando o movimento da entrada e  saída do ar no corpo humano se estabiliza a mente se estabiliza, trazendo um estado indescritível de paz.


Os textos e fotos deste blog são reservados aos direitos de publicação dos fotógrafos e do autor, Sandro Malburg Bosco, e não devem ser copiados ou reproduzidos sem autorização.

 

 

Por Sandro Bosco às 13h43

Sobre o autor

Sandro Bosco

Certificado internacional de Iyengar Yoga. Ensina e pratica yoga e meditação há mais de 40 anos, coordena a escola Yoga Dham. Neste blog compartilha regularmente todas estas experiências.

Histórico